Evento

 


CONHECENDO A SEMANA INTERAMERICANA E ESTADUAL DA ÁGUA
Os progressivos sinais de escassez da água em todo o planeta mostram que reduzir o consumo e combater a poluição são questões de sobrevivência. A discussão sobre o assunto é mundial.

No XXIII Congresso Interamericano da AIDIS em Havana, Cuba, em 1992, por iniciativa da Asociación Interamericana de Ingeniería Sanitaria y Ambiental (AIDIS), a Associação Caribenha de Água e dos Sistemas de Tratamento de Águas Residuais (CWIS) e a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS/OMS), foi instituído o Dia Interamericano da Água, a ser celebrado no primeiro sábado de outubro, com o objetivo de sensibilizar os governos e a sociedade em geral sobre a importância da conservação da água e a necessidade de aumentar a cobertura para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Em termos de Brasil, no Rio Grande do Sul, em 1993, foi celebrado pela primeira vez o Dia Interamericano da Água e, através da iniciativa da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – seção Rio Grande do Sul, capitulo nacional da AIDIS, em outubro de 1994, foi promovida a 1ª Edição da Semana Interamericana da Água, tendo sempre como referência o primeiro sábado do mês de outubro.

Em 2001, paralelamente à VIII Semana Interamericana da Água, foi comemorada pela primeira vez a Semana Estadual da Água, criada pela Lei 11.575, de 4 de janeiro de 2001, dando caráter permanente ao evento. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também se incorporou à iniciativa internacional juntamente com a Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental (Aidis).

Nos últimos anos, a Abes-RS vem coordenando e incentivando a instituição das Semanas Municipais da Água em cada município gaúcho (através de decreto). Em três anos, essa iniciativa já conseguiu a adesão de dezenas de prefeituras.

Com esta iniciativa a Abes-RS, em parceria com diversos segmentos da esfera municipal, estadual e federal, quer demonstrar que a Semana da Água é, ao mesmo tempo, uma mobilização, uma tomada de consciência da sociedade gaúcha e um tema relevante destinado para esta e para as futuras gerações, oportunizando mudanças de atitudes em todos os segmentos da sociedade, já que proteger a água é proteger a vida.