Os trabalhadores da triagem estão sofrendo reveses que incluem dificuldades na comercialização dos produtos de triagem pelo fechamento de fábricas, aumento do número de catadores informais, dificuldades na manutenção de suas atividades e para o adimplemento das suas obrigações mensais, e, portanto, em garantir uma renda mínima para sua sobrevivência. Buscando apoio, as Unidades de Triagem aceitam alimentos não perecíveis, álcool gel, luvas emborrachadas, papel toalha, sabonete líquido, ou apoio com qualquer valor em conta bancária. No link abaixo, disponibilizamos o contato das Unidades de Triagem de Porto Alegre, com endereço e telefone. Solidarize-se!