Notícias

 

Gestão e controle de perdas de água é tema de seminário em Porto Alegre

07/07/2015

A perda de água se tornou tema recorrente, principalmente após os problemas enfrentado em São Paulo com a Crise Cantareira. Para tratar sobre o assunto, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - Seção Rio Grande do Sul (Abes-RS) traz especialistas de diversas áreas do saneamento do Brasil para discutir o cenário atual e soluções para o problema das Perdas de Água no país durante o I Seminário Nacional de Gestão e Controle de Perdas de Água. O evento ocorre nos dias 13 e 14 de julho no Hotel Continental, em Porto Alegre.

Para o coordenador da Câmara Técnica de Gestão de Perda da Abes-RS, Ricardo Rover Machado, o tema é de extrema importância, pois a perda em processos produtivos representa não apenas um aumento de custos, e problemas e em sistemas de distribuição de água, como também a utilização excessiva de energia elétrica, produtos químicos e dos recursos do meio ambiente.

- Nos últimos tempos, os problemas enfrentados pelo Estado de São Paulo deixaram muito clara a finitude da água, recurso imprescindível à vida, e cuja escassez é sempre bastante estudada, mas cujo término fica sempre no campo das possibilidades muito difíceis de acontecer - enfatiza.

Rover explica que os investimentos em saneamento acontecem lentamente e que entre a constatação da necessidade de projetos e a entrega de obras prontas, o tempo decorrente é entre cinco e sete anos. Este prazo depende sempre de agentes financiadores, processos técnicos e administrativos.

- Neste cenário de recursos financeiros escassos e prazos longos para a elaboração de projetos que se agravam pelo crescimento populacional e industrial das cidades, ganha maior importância o controle das perdas de água: qualquer água economizada representa um aumento na vida útil dos sistemas de distribuição - completa.

No primeiro dia de evento, os temas serão direcionados as perdas aparentes (perdas comerciais por submedição e ligações clandestinas) e as perdas reais (perdas físicas, vazamentos). Já no segundo dia os assuntos serão relacionados a materiais e equipamentos, tecnologia e sistematização das informações. Ao final será redigida uma carta para o Congresso Nacional da ABES, apontando soluções para o problema.

Conforme Rover, o documento, chamado "Carta de Porto Alegre pela Gestão de Perdas", tem por objetivo apresentar proposições dos profissionais e empresas que atuam com saneamento sobre recurso do governo do chamado PAC Gestão Operacional que abrange o controle de perdas.

- O documento será apresentado no Congresso da ABES que ocorrerá no Rio de Janeiro em outubro próximo com o objetivo de que seja respaldado e fortalecido como instrumento de estímulo à liberação dos recursos do PAC, cumprindo assim, também, o estabelecido no PLANSAB - explica.

O objetivo do evento é tratar de questões ambientais, estruturais e financeiros sobre a gestão e controle de perdas. O seminário é voltado para engenheiros, técnicos, empresas e fornecedores relacionados ao saneamento. As inscrições podem ser feitas através do site http://www.abes-rs.org.br.