Notícias

 

Contaminação de solos é uma das causas mais comuns na inviabilização ou atrasos em construções

29/10/2015

Tema será abordado durante III Seminário Sul-Brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas, em Porto Alegre (RS)

A construção de prédios sobre terrenos contaminados tem causado enorme dor de cabeça para empreiteiras e para os usuários. A queixa comum é o atraso na entrega dos imóveis, principalmente quando os futuros proprietários não são avisados de que o imóvel está nessa situação antes do negócio ser fechado. Ao ocupar um terreno, as incorporadoras e construtoras são obrigadas a realizar avaliações ambientais e, caso se confirme a contaminação, desenvolver projeto de remediação.

Dependendo da situação, a autorização para início da construção, ou mesmo para ocupação do imóvel, pode ocorrer somente após a comprovação da descontaminação. Só que, em alguns casos, a descontaminação pode levar mais tempo do que o previsto, atrasando ainda mais os cronogramas de entrega dos imóveis. A temática da avaliação e remediação de áreas contaminadas será uma das atrações do III Seminário Sul-Brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas promovido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental seção Rio Grande do Sul (Abes-RS) com a Fepam e que acontece nos dias 11 e 12 de novembro, no Hotel Continental, em Porto Alegre (RS).

A programação tem como palestrantes a diretora de Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Zilda Maria Veloso; a promotora de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Sul, Annelise Monteiro Steigleder; o diretor-presidente do Instituto Ambiental do Paraná, Luiz Tarcísio Mossato Pinto; o responsável técnico do setor de áreas contaminadas da FEPAM, engenheiro químico Mário Rogério Kolberg Soares; o técnico responsável pelo Setor de Avaliação e Auditoria de áreas contaminadas da CETESB, engenheiro Rodrigo César de Araújo Cunha; e consultores técnicos de empresas consagradas no mercado.

Promovido pela Abes-RS, o evento conta com a corealização da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMA) e Governo do Estado do Rio Grande do Sul. As inscrições podem ser feitas através do site http://www.abes-rs.org.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3212.1375 ou e-mail abes-rs@abes-rs.org.br.