Notícias

 

Entidades avaliam resultados do programa de conscientização ambiental no Acampamento Farroupilha

14/10/2014

Com o objetivo de conscientizar a população e demonstrar a importância da coleta seletiva, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental seção Rio Grande do Sul (Abes-RS) realizou a 5° edição do "Harmonia Consciente" durante o Acampamento Farroupilha. Coordenadora do projeto da Abes-RS, Alba Ferreira da Rosa faz um balanço sobre o programa e destaca a melhoria na qualidade dos piquetes ao longo dos anos.

- Em 2014 nós tivemos uma grande novidade, que foi a Copa do Mundo. O Acampamento Farroupilha ocorreu de forma extraordinária entre os meses de junho e julho. Além disso, tivemos o Acampamento normal entre os dias 6 e 22 de setembro. No total dos dois eventos, o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) recolheu 26 toneladas de resíduos recicláveis - ressalta Alba Ferreira da Rosa.

De acordo com a coordenadora, os piqueteiros estão, ao longo dos últimos cinco anos de Harmonia Consciente, mudando seus hábitos e cuidando mais dos assuntos ambientais durante o Acampamento Farroupilha.

- O que percebemos de mudança foi em aproximadamente 1/3 dos piquetes. As pessoas estão cuidando mais e vimos atitudes como coleta de água da chuva para irrigar a horta, alguns realizando compostagem, outros instalaram caixas de gordura nas pias. Já é um avanço em direção à conscientização - afirma.

Para 2015, a Abes-RS pretende conversar com os organizadores do Acampamento Farroupilha para que a coleta seletiva esteja no regulamento do evento.

- Nosso objetivo para a 6° edição do Harmonia Consciente é que os piqueteiros alertem os visitantes. O evento atrai mais de um milhão de pessoas e seria muito interessante se cada um sair do Acampamento conscientizado - ressalta.

A Abes-RS lembra que a separação correta dos resíduos sólidos é uma exigência da lei de resíduos sólidos de 2010 e os piquetes precisam cumprir também no Acampamento Farroupilha. O Parque Maurício Sirotsky Sobrinho recebeu aproximadamente 400 piquetes no evento de 2014, além de mais de 70 durante a Copa do Mundo.

O projeto contou com o apoio do DMLU, Braskem, Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do RS (Sinplast), CORSAN e Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG). Durante o Acampamento Extraordinário, estiveram envolvidos também a Sulgás e a Ecocitrus/Naturovos.