Notícias

 

Tecnologias limpas ajudam empresas e protegem o meio ambiente

26/11/2014

A importância de tecnologias limpas na minimização dos impactos ambientais foi o assunto principal da 1° Discussão Preparatória para o VI Seminário Sobre Tecnologias Limpas. O evento ocorreu na quarta-feira (19/11) na Ulbra, em Canoas, e contou com a palestra da Engenheira Química Mestre em Ecologia, Rosele de Felippe Wittee Neetzow. O encontro de estudantes, professores e profissionais do setor ambiental foi uma realização da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental seção Rio Grande do Sul (Abes-RS), com apoio da Ulbra, Corsan e Governo do Estado do RS.

- É sempre interessante destacar que a intenção é sempre evitar gerar resíduos, com um olhar de Produção mais Limpa, mas nem sempre é possível. Por isto, serão apresentadas algumas soluções para os resíduos que não foram evitados e que podem auxiliar as empresas, e consequentemente, poupar o meio ambiente de tantos impactos, na chamada Simbiose Industrial - ressaltou Rosele de Felippe Wittee Neetzow.

O evento foi o primeiro encontro de preparação para o VI Seminário Sobre Tecnologias Limpas, que ocorre em junho de 2015 em Porto Alegre. A palestrante destacou alguns ecoparques industriais que reaproveitam resíduos. Além disto, explicou como funciona o software "Produção Mais Limpa", desenvolvido pelo Centro Nacional de Tecnologias Limpas (CNTL), do Senai, em parceria com a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI).

- É um software que visa auxiliar as empresas no gerenciamento sustentável de seus resíduos, contribuindo com o meio ambiente e gerando negócios -

Rosele aproveitou o encontro para adiantar uma novidade do Seminário de 2015: uma rodada de negócios.

- Para o seminário, estamos elaborando uma rodada de negócios. Queremos apresentar empresários que geram resíduos para empresários que precisam de resíduos em sua produção, a chamada Simbiose Industrial. Assim, eles se ajudam, em uma parceria, e ainda ajudam o meio ambiente - destacou a palestrante.

O objetivo do evento do ano que vem é oportunizar a apresentação de palestras, exemplos práticos e trabalhos para a troca de experiência e conhecimentos tecnológicos entre profissionais, pesquisadores e estudantes sobre a questão das tecnologias limpas, associadas à melhoria do desempenho ambiental e à competitividade das organizações.